DICAS GERAIS

Fazendo as malas

Aprendi a duras penas a fazer malas pequenas e práticas. Isso porque quem viaja com crianças tem que incluir uma série de itens volumosos como carrinho, cadeirinha de carro, bolsa ou mochila de mão com muda de roupa, lanchinhos, lenço umedecido, etc. Quando a viagem é longa eu faço questão de alugar um apartamento que tenha lavadora e secadora de roupas. Isso ajuda muito por que os pequenos se sujam demais. Lembre-se também que você sempre pode comprar alguma coisa no seu destino, caso realmente tenha necessidade.

Remédios: Peça ajuda para seu (a) pediatra para fazer uma listinha. Eu levo sempre minha farmácia pessoal: termômetro, antiinflamatório, analgésico, antitérmico, antialérgico, soro nasal, remédio contra enjoos, hidratante em saquinho, digesan e um antibiótico. Isso mesmo, levo antibiótico sim porque meu caçula já pegou uma virose na França e tive que dar. Claro que entrei em contato com a pediatra dele e só dei depois da autorização dela.

Roteiros para toda a família

Quando organizo os roteiros de viagem com meus filhos procuro mesclar atrações específicas para os pequenos com outras não tão maravilhosas para eles, mas que ainda assim, abrem uma porta para o aprendizado e o crescimento. O ritmo de uma viagem com crianças é outro, elas se cansam rápido, não tem como querer fazer mil e uma coisas em um mesmo dia. É preciso planejar e ter paciência para que a viagem seja agradável para todos. Os museus estão sempre nos meus roteiros e muitos deles possuem uma área infantil com exposições interativas que as crianças adoram.

Hospedagem

Ficar em hotel ou apartamento? Sempre aparece essa dúvida. Tudo vai depender do destino, quantidade de dias, seu objetivo, etc. Os hotéis possuem serviço de quarto, restaurante, etc. Os apartamentos geralmente são mais espaçosos, você pode fazer suas próprias refeições e sentir-se como um verdadeiro nativo.

Carrinho

Levar ou não um carrinho? Alugar carrinho na viagem? Comprar um carrinho muito barato e deixar por lá? Já ouvi diversas opiniões sobre esse assunto e já testei todas. Já aluguei carrinho uma vez na Disney mas na volta do parque me arrependi de não ter o meu por que as crianças estavam mortas e ainda tinha aquele caminho enorme da barca, do estacionamento, etc. Já comprei um carrinho guarda-chuva barato que quebrou na segunda viagem e me deixou na mão. Então, já faz uns seis anos que levo um carrinho Mac Laren super resistente e que é pau pra toda obra! Carrega crianças, bolsas, compra de mercado, é fácil de carregar e não é muito pesado.

Viagem de avião

Se a viagem for longa é melhor escolher um voo noturno. Os voos diurnos podem até ser mais baratos mas entreter uma criança por longas horas dentro de um avião é um desafio e tanto. Uma vez eu peguei meu primeiro (e último) voo diurno internacional de Paris para o Rio de Janeiro. Onze horas de voo, as crianças até cochilaram durante umas duas horas. E no resto das 9 horas? Foi um inferno. Fora que o mais novo passou mal a viagem inteira. Por isso eu procuro sempre um voo noturno. Eles já chegam cansados no aeroporto. No avião brincam um pouco de I-pad, veem algum filme, jantam e dormem.